Buscar
  • Educom UFU

Jornalismo UFU rumo ao Expocom Nacional

Por Lucas Figueira e Sara Camelo


"Drag Up" foi um dos ganhadores do Expocom Regional Sudeste. Foto: Reprodução/ Instagram

A transmissão da Festa de Premiação do Expocom Sudeste aconteceu no dia 16 de outubro. No evento, o curso de Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) foi apreciado com cinco prêmios de trabalhos selecionados nas categorias de Cinema/Audiovisual, Assessoria de Imprensa, Fotojornalismo e Website.


O documentário intitulado “O museu de onde eu vim” foi um dos trabalhos premiados na etapa regional do Expocom. A maior parte da obra foi produzida durante a disciplina de Telejornalismo II, com orientação da Prof. Dra. Vanessa Matos, e consiste num documentário que explora a cultura e a arte na cidade de Uberlândia entre o passado e presente.


"O museu de onde eu vim" foi realizado por estudantes do sexto período de Jornalismo da UFU. Foto: Divulgação.

Para Pedro Prado, aluno líder e um dos produtores do documentário, vencer nessa categoria significou muito. “Em linhas gerais, a premiação não te dá uma renda, não pesa tanto no currículo, mas é um resquício da valorização de um trabalho de graduação”, diz. Segundo o estudante, o Expocom é uma forma de mostrar para a sociedade o que é produzido dentro da universidade, fazendo que o conhecimento seja democratizado.

Outra produção que ganhou na categoria de Cinema e Audiovisual foi o documentário “Vexarte”, que concorreu na modalidade de Direção de Fotografia. A obra foi produzida como trabalho final da disciplina de Telejornalismo II e também contou com orientação da Prof. Dra. Vanessa Matos. De acordo com Gabriel Caixeta, um dos diretores, “Vexarte” é um documentário que ressignifica a arte. “É um documentário que diz respeito a arte enquanto se caracteriza como uma produção artística. Trata-se de um retrato de experiência que oferece experiência”, explica.


Ainda segundo Gabriel, no início, a expectativa de conquista do prêmio não era tão promissora, pois “Vexarte” era um trabalho produzido no curso de Jornalismo e estava concorrendo na categoria de Cinema. O aluno conta que ficou feliz com a premiação, mas frisa sobre o sentimento de competitividade. “Acredito que é importante termos em mente que o Expocom não vai ditar a qualidade do trabalho, mas apenas compartilhar as produções com mais pessoas”, afirma.


O documentário “Vexarte" promove uma reflexão sobre as representações da arte na sociedade. Foto: Reprodução.

O projeto de assessoria do Prêmio Triângulo de Jornalismo foi produzido na disciplina de Comunicação Organizacional e Assessoria de Imprensa e desenvolvido durante o segundo semestre de 2019, com orientação do Prof. Dr. Marcelo Marques. O trabalho venceu o Expocom Sudeste na categoria de Projeto de Assessoria de Imprensa, passando para a etapa nacional.


Para Roberto Vicente, um dos produtores do projeto, o reconhecimento é sempre bem-vindo, e o aluno se alegra ao saber que o projeto já é o melhor da região Sudeste. “Esse reconhecimento nos ajuda também a conquistar melhores oportunidades de empregos e estudos devido a importância da premiação”, diz.


O trabalho do curso de Jornalismo premiado na categoria de Website foi o Blog Drag Up. O projeto surgiu na disciplina de Projeto Interdisciplinar em Comunicação I com orientação do Prof. Dr. Reynaldo Maximiano. O intuito, desde o início, foi abordar toda a questão identitária e expressionista que o movimento drag representa. Luísa Cardoso, uma das alunas do projeto, afirma que a participação do Expocom Sudeste foi muito positiva e fala da importância da premiação para o grupo. “Foi uma felicidade muito grande para todos nós. O grupo já pensava em dar continuidade ao projeto e a premiação deu uma força ainda maior,” conta.


Produzido na disciplina de Oficina de Fotografia, o foto ensaio intitulado “Desigualdades em contraste” foi vencedor do Expocom Sudeste na categoria de Produção em Fotojornalismo. Com orientação do Prof. Dr. Gerson de Sousa, o ensaio explora o terreno do simbólico a fim de discutir a questão das desigualdades por meio da fotografia. Emerson Luiz Lacerda Soares, um dos criadores do produto, acredita na importância do compartilhamento e na troca de experiências que o Expocom oferece aos alunos de comunicação. “Fico feliz de podermos levar o nome da faculdade a patamares tão sólidos como o de uma premiação”, pontua.


O foto ensaio "Desigualdades em contraste” concorrerá em dezembro no Expocom Nacional. Foto: Emerson Soares.

Ainda segundo Emerson, eventos como o Expocom são estratégias de luta no atual contexto de ataques às Universidades. O estudante fala sobre a importância de se ter uma troca de experiências com alunos de várias instituições de ensino do país, pois isso reafirma a valorização de espaços que configuram conhecimento. “É uma forma de resistência”, conclui.


Os vencedores do Expocom Sudeste irão concorrer em suas respectivas modalidades na esfera nacional do evento que acontecerá em dezembro de 2020 de forma remota. Para mais detalhes sobre o Expocom Nacional, acesse ao site do Intercom pelo link: https://portalintercom.org.br/eventos1/congresso-nacional/apresentacao5



29 visualizações