Buscar
  • Educom UFU

Educomunicação ao pé do ouvido

Por Lucas Figueira e Sara Camelo



A Educomunicação é uma especialização que passeia por várias áreas, tanto da pedagogia, como também, da comunicação. Isso porque apresenta métodos que ajudam na comunicação de várias comunidades, a partir da troca de experiências possibilitada pelo diálogo.


Uma dessas áreas nas quais a Educomunicação pode ser aplicada é a do Jornalismo e, mais precisamente, na produção de podcasts. Vivemos uma era em que todos estão sempre conectados e consumindo algum tipo de conteúdo digital. Por isso, nada melhor do que utilizar esses métodos para promover um melhor conhecimento e aprendizado nesse meio midiático.


Carlos Lima é radialista e coordenador do núcleo de Educomunicação da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Segundo ele, o podcast pode ajudar na questão do desenvolvimento alinhado à participação dos estudantes na socialização do conhecimento. “O podcast deve ser entendido como ferramenta que empodera estudantes e permite a criação e expansão de conhecimento para além dos muros da escola.”, diz. Para Carlos, o grande diferencial do podcast é a amplificação das vozes, que permite a construção de uma educação democrática.


O rádio, seja analógico ou digital, é uma das mídias mais importantes para o alcance de novos públicos, fator muito importante no cenário de isolamento social em que estamos inseridos atualmente. O podcast do PET Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o PETBiocast, foi criado a partir da necessidade de inovação e adaptação junto a esse momento delicado de pandemia do novo coronavírus. O podcast aborda temas como educação ambiental, bioética e cultura.


A plataforma na qual o PETBiocast é postado permite que os ouvintes consumam o conteúdo gratuitamente, além de baixar para ouvir a qualquer momento. Para a estudante de Biologia da UFU Isabella Dias, um dos intuitos para a criação do podcast foi democratizar ainda mais o conteúdo. “Pensamos em ampliar mais uma vez o alcance de nossas atividades, como aqueles que preferem ouvir conteúdos ao invés de assistir os vídeos e/ou que tenham dificuldades de acesso a esses meios. Criamos nosso podcast para que as pessoas possam ter mais uma opção para acompanhar e participar de nossas atividades”, conta.



Outra produção que possibilita o serviço de difusão do conhecimento é o podcast Pet Paideia. A ideia, desde a criação do podcast, foi construir mais um canal de comunicação entre as pessoas. O programa aborda temas relacionados a filosofia, como linguagem, lógica e psicologismo. Para o professor José Benedito de Almeida Júnior, tutor do Paideia, o desejo de saber motiva as ações e as buscas, e o podcast é mais um dos portais que se abrem para o encontro com o conhecimento. “Acreditamos que diversificar a comunicação é criar pontes com quem possui interesse em conteúdos filosóficos e culturais”, afirma.


De acordo com o professor José Benedito, o meio sonoro do podcast ainda constrói relação essencial com o processo de compreensão da informação. “Partindo das teorias das habilidades cognitivas, observamos que muitas pessoas são prioritariamente auditivas. Portanto, para essas pessoas, com certeza, este é um veículo fundamental para obtenção de conhecimento”, explica.


Para o radialista Carlos Lima, quando utilizamos a internet como uma antena de disseminação do conhecimento e alinhamos a produção de podcast educacionais a tais processos de aprendizagem, conseguimos alcançar comunidades e indivíduos em várias partes do Brasil e do mundo. E, por assim dizer, avançamos no desafio de transformar a educação em uma prática democrática.


Para conferir as produções, todos os podcast citados nesta matéria estão disponíveis na plataforma do Spotify. E, para acessar o site do núcleo de Educomunicação, basta clicar no link: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/educomunicacao


16 visualizações